Quando você entende a dinâmica que existe por trás das metas, você passa a bater elas todos os meses.

Ao final desse texto, você vai entender essa dinâmica e com isso você vai passar a vender mais. Aliás, vai passar a vender muito mais!

Alguns erros são clássicos entre Empresários, Gestores e vendedores quando a gente fala em metas.

O primeiro deles é focar apenas no resultado. O resultado é algo que você já conquistou e portanto, está no passado, ou é algo que ainda não conquistou, e portanto está no futuro.

Tanto o passado quanto o futuro são coisas que você não controla. O que você controla é o presente, ou seja, o que você faz hoje, agora, nesse momento para bater sua meta.

Outro erro é não deixar a meta em um local visível e monitora-la diariamente. Deixa apenas para se preocupar nos últimos dias do mês, quando as vezes, não há mais tempo para reverter uma situação negativa.

Em 2018, no nosso congresso de vendas anual, estávamos com dificuldade de bater nossas metas de vendas de ingressos. Após o primeiro lote ter sido um verdadeiro fracasso, sentamos para fazermos uma avaliação e ajustes necessários.

Uma integrante da equipe sugeriu então que colocássemos nossos números em um local visível e trabalhar eles diariamente.

De início relutei, achei aquilo desnecessário, porque na minha visão, embora soubesse desse poder, eu acreditava ter a meta clara em minha cabeça.

Acabei sendo convencido e assim fizemos. Lembro que daquele dia em diante, era necessário fazermos uma média de 10 inscrições por dia para chegarmos na data com a meta batida.

Foi um sucesso! Batemos nossa meta. Porém, na semana do evento, passamos pela maior crise de fornecimento de combustível que eu tenho conhecimento.

Voos passaram a ser cancelados, postos de combustível sem gasolina…um verdadeiro caos.

E aí, como manter um evento desse porte nessas condições?

Foi uma semana tensa, mas decidimos manter e o evento foi um sucesso.

Com tudo isso, eu entendi que não basta apenas saber fazer as coisas, é preciso colocar em prática. Fizemos isso e funcionou!

Quando você for apresentar sua solução para seu cliente, você precisa lembrar que existe uma galera enorme concorrendo com você. Ou com a mesma solução, ou com soluções diferentes para o mesmo problema.

O que isso tem à ver com as metas? Já te explico.

Antes, deixa eu apenas te falar que se você tem interesse em se aprofundar mais nesse assunto, eu gravei um curso 100% online chamado Os 7 Pilares do Sucesso em Vendas. Nele você vai poder entender à fundo tudo isso. Se quiser conhecer mais eu vou deixar o link aqui para você acessar depois. www.os7pilares.com.br

O fato é que existem momentos diferentes de compra dentro da jornada do seu cliente. Entender isso, é fundamental para estabelecer e monitorar suas metas da forma correta.

Se o cliente não está no momento de compra, ou seja, se não está disposto a resolver o problema dele com você, ainda não é hora de apresentar uma proposta. É hora de investir em relacionamento.

Por isso, as metas devem ser divididas da seguinte forma:

Meta de topo de funil: com quantas pessoas eu vou conversar hoje que ainda não conhecem minha solução ou talvez nem saibam que eu exista?

Meta de meio de funil: com quantas pessoas que ainda não entenderam que precisam da minha solução imediatamente eu vou conversar hoje para “aquecer” o relacionamento?

Meta de final de funil: quantas propostas de vendas eu vou apresentar hoje para pessoas ou empresas que já perceberam que possuem um problema, que precisam resolver esse problema imediatamente?

Lembre-se:  jogue tudo isso em um lugar visível, onde possa olhar a todo momento e monitore através de contagem regressiva, sempre anotando o que falta e não o que já realizou.

Faça isso e bata suas metas de vendas todos os meses.

Um forte abraço, ótimas vendas e até o TOPO, porque é lá que vamos nos encontrar.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − três =

× Como posso te ajudar?