Veja como um pequeno descontrole emocional me custou R$ 1.500,00.

Oi, tudo bem com você?

No ano de 2002 eu era vendedor da marca de automóveis Toyota. Era uma época especial, pois estava sendo lançado o novo modelo do carro Corolla depois de vários anos.

Fiz inúmeros pedidos desse novo modelo, no entanto, nossa concessionária recebia apenas 12 novos modelos por mês devido alta demanda. Esse número de carros precisava ser divididos entre 6 vendedores.

Naturalmente, o prazo de entrega era enorme. Havia clientes que chegaram aguardar 6 meses para receber o novo modelo.

Um desse meus clientes não gostou da demora para entrega e me desacatou profundamente, ferindo minha honestidade como vendedor. Na época, eu era muito jovem e não consegui controlar minhas emoções.

A consequência disso foi uma discussão acalorada e o cancelamento do pedido.

Segundo o Psicólogo, PhD pela Universidade de Harvard, Daniel Goleman, o controle das emoções é fator essencial para o desenvolvimento da inteligência do indivíduo.

Seus estudos mostram como a incapacidade de lidar com as próprias emoções pode destruir vidas e acabar com carreiras promissoras. Ao mesmo tempo, esclarece de que modo se pode atuar diretamente sobre a inteligência emocional para que problemas assim sejam evitados.

Peter Salovey, seguindo os caminhos de Gardner, coloca 5 domínios necessários para ser considerado uma pessoa inteligente emocionalmente.

1-    Conhecer as próprias emoções – autoconsciência

Reconhecer um sentimento quando ele ocorre é a pedra chave para a inteligência emocional.

2-    Lidar com emoções

Lidar com os sentimentos para que sejam apropriados é uma aptidão que se desenvolve na autoconsciência. Pessoas fracas nessa aptidão, vivem constantemente combatendo sentimentos de desespero.

3-    Motivar-se

Pôr as emoções a serviço de uma meta, um propósito, é essencial para prestar atenção, para a automotivação e a maestria, e para a criatividade.

4-    Reconhecer a emoção do outros – Empatia

Outra capacidade que se desenvolve a autoconsciência emocional. As pessoas empáticas são mais sintonizadas com os sutis sinais sociais que indicam de que os outros precisam ou o que querem.

5-    Lidar com relacionamentos

São as aptidões que reforçam a popularidade, a liderança e a eficiência interpessoal.

A tristeza por ter perdido uma venda, a alegria por ter conseguido aquele contrato importante, o medo daquele cliente dominante. Tudo isso influencia nossos resultado muito mais do que possa imaginar.

No próximo texto vamos falar sobre: vender, é um dom, uma arte ou uma ciência? Não perca!

Forte abraço, fique com Deus e até o TOPO, porque é lá que vamos nos encontrar.

Prof. Rejiano Vedovatto


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?